O foco é sempre a experiência

Olá amigos,

Uma vez mais, passei por um afastamento do ambiente virtual, pois tive que dedicar-me intensamente à vida real e ao mundo. Estive por vezes postando fotos ou vídeos da tour europeia que fiz com o projeto Serenus Zen, mas o foco realmente era a experiência.

O foco é sempre a experiência da minha missão no mundo.

Como sempre acontece quando viajo, encontrei pessoas fascinantes pelo caminho, pessoas com as quais se pode trocar ideias e energias, pessoas com quem podemos ter uma boa conversa, pessoas com que se pode tocar e celebrar junto, pessoas às quais se pode ouvir e admirar – e a conexão com uma delas foi tão forte que hoje temos projectos de vida em comum. E isso não acontece no ambiente virtual; isso não pode ser substituído pelo ambiente virtual.

Sei que alguém pode me perguntar: Mas Neo, então porque usas o ambiente virtual se volta e meia estás a criticá-lo? Veja bem: é uma crítica construtiva. Eu posso responder tranquilamente “É exatamente isso, eu uso o ambiente virtual, não sou usado por ele. Eu tenho o controle, pois o ambiente virtual é somente uma ferramenta para mim.” E uma ferramenta, se bem utilizada, traz benefícios; se mal utilizada, não traz benefícios. E eu jamais vou escolher o que não me traz benefícios ou o que não adiciona valor algum à minha trajetória.

Sei também que às vezes ficamos com dúvidas sobre determinada situação, sobre que decisão tomar. Nessas horas, digo e repito uma vez mais: no caso de dúvidas, escolhe o caminho do coração, ouve o que o teu coração tem a te dizer. O coração jamais erra, só a tua mente e os teus pensamentos podem te confundir. E não tenha dúvidas – as dúvidas surgem para te colocar no teu caminho novamente.

Tive que tomar decisões difíceis nos últimos meses. Entretanto, ao ouvir o meu coração em todos os casos de dúvidas, hoje estou aonde quero e realizo o que quero realizar. Tenho encontrado os meus pares e juntos faremos um lindo trabalho, realizaremos nossas missões individuais e em conjunto nesta vida/planeta/existência. Porque é assim que deve ser. Porque é assim que eu quero que seja. Porque essa é a voz do meu coração, porque assim guia-me a minha intuição. E como já sabem, a intuição é a voz do Universo, da Energia Suprema, a voz de Deus sussurrando à tua alma. E nossas almas é o que nos conectam.

Portanto, mais do que nunca te digo: segue o teu coração. Segue o teu coração mais uma vez, segue-o sempre. Estamos a entrar numa era em que o Sentir já é muito mais valioso do que Pensar. Estamos já a entrar em um tempo em que as decisões mais importantes e verdadeiras serão tomadas com o coração, desde decisões e escolhas individuais a coletivas. Nações serão comandadas pelo coração – e assim não precisaremos mais dividir o mundo em nações nem cultuar fronteiras.

Somos uma Tribo.

Uma só Tribo.

E quanto mais pessoas se aperceberem disso, mais linda e feliz será a Tribo 🙂

Beijo no coração e uma ótima semana,

Neo

Yoga Monte da Tribo

 

 

Regresso ao essencial

“Gabriel tinha um carinho e um respeito enorme pela natureza, costumava dizer que éramos agraciados por ter uma Mãe tão generosa, que nos abriga carinhosamente no seu seio apesar de todo o mal que fazemos a Ela. Isis chegou a ficar arrepiada quando se lembrou das vezes que viu Gabriel reverenciar a natureza, era um momento realmente especial. E parece que agora era a sua vez de passar por isso, ela sentia uma sensação sublime de preenchimento, de união, de dar e receber, de ciclo completo. Isis ficou assim por um tempo, contemplando a magia do universo, sentindo a energia da vida adentrar os seus poros e misturando-se com a sua alma, fazendo parte de uma espécie de reciclagem espiritual.”

Este trecho de “AGEHU – Onde a vida começa a mudar” enfatiza a importância de se reverenciar a natureza, de sentir-se acalentado e grato por estar no seio da Grande Mãe. Em tempos modernos, esta conexão com a natureza perdeu-se bastante; mas a boa notícia é que cada vez mais pessoas estão percebendo a importância de reconectar-se com a sua essência, que está ancorada nas belezas naturais que vislumbram os olhos e corações mais atentos e despertos.

Continue lendo “Regresso ao essencial”

…aja! Viaja!

Olá amigos,

Eu queria mais uma vez falar sobre a importância de se viajar. Mas Neo, por que persistes tanto neste assunto? A resposta é simples e paradoxal ao mesmo tempo. Simples, porque ao viajar, a pessoa querendo ou não acaba por sair da sua zona de conforto; paradoxal, porque ao sair da sua zona de conforto, a pessoa acaba por ampliar a mesma.

Continue lendo “…aja! Viaja!”