Diário de uma Transformação

Dia 23 – 01 de novembro de 2015 – Mais perto do fim do mundo

Durmo muito bem no Albergue Lua, o lugar realmente tinha uma energia especial, provavelmente por causa da simpática dona e também pela tranquilidade e serenidade dos peregrinos que lá estavam. Na noite anterior segui a dica da anfitriã e comprei algumas coisas no mercado para uns dois dias, coisas para almoço, jantar e café da manhã. Deitei-me após fazer uma janta um tanto deliciosa e tomar uma cerveja de um pub, sentindo na pele o frio extremo da noite quando fui rapidamente buscar a bebida no local, que ficava apenas a uns 50 metros e na mesma calçada do albergue. Continue lendo “Diário de uma Transformação”

Diário de uma Transformação

Dia 16 – 25 de outubro de 2015 – Importantes reflexões e um lugar muito especial

Em Barcelos acabei dormindo no Albergue Cidade de Barcelos, que é gratuito e aceita donativos. Havia uma cama para mim, porém dividi o quarto com mais duas pessoas, o que dificultou um pouco a questão do sono, pois eles roncavam muito alto, rs. Acordei novamente às três da manhã pensando que já era hora de levantar, como aconteceu em Águeda – quando estava tomando o meu café da manhã, depois de ter deixado tudo pronto para sair, escuto o sino da igreja batendo apenas quatro vezes. Ok, quatro da manhã, tento voltar para a cama e dormir mais um pouco. Tenho um sono mais conturbado até levantar de novo, mas acordo com disposição. Tomo o meu chá, que acabei deixando de propósito para depois, como mais uma banana e em pouco tempo já estou caminhando pelas ruas de Barcelos, iniciando o 16º dia de Caminho de Santiago através do Caminho Central Português. Continue lendo “Diário de uma Transformação”

Diário de uma Transformação

Dia 15 – 24 de outubro de 2015 – O Caminho fica ainda mais intenso 

Mais uma boa noite de sono, tomara que isso se torne uma constante até o fim da peregrinação. Ainda deitado, mas já bem acordado, ouço as badaladas das sete da manhã e resolvo levantar. Ainda está bem escuro, só está amanhecendo mesmo depois das oito nesta época do ano, eu saio do meu quarto e Pedro ouve meus passos e me cumprimenta, chega a levantar e ir lá na cozinha comigo, mas deita e dorme de novo. Eu hoje tomo um café da manhã mais reforçado, com direito a pão, banana, biscoito de canela, iogurte e algumas xícaras do chá que fiz no dia anterior, que ficou muito bom. Faço meus alongamentos, me despeço de Pedro, que acordara de novo, e parto para o meu 15º dia de caminhada, meio mês no Caminho de Santiago! Continue lendo “Diário de uma Transformação”

Diário de uma Transformação

Dia 8 – 17 de outubro de 2015 – Aceitação, gratidão, o coração bate mais tranquilo 

Assim que cheguei em Alvorge, um senhor bem na entrada da cidade perguntou se eu tinha onde ficar, fazendo propaganda de um albergue local, e eu logo disse que estava pernoitando nos bombeiros das localidades. O senhor continuou insistindo, parecia estar um pouco bêbado, e me levou para um Café, dizendo que o albergue era gratuito e que o dono do estabelecimento onde estávamos era o responsável pelas hospedagens – o insistente senhor ainda tentava me convencer contando que lá havia duas estrangeiras muito bonitas, mal sabendo que a última coisa que eu queria no mundo naquele momento da minha vida era me relacionar com alguém, rs. Enfim, conheci o responsável pelo albergue, que me indicou a direção a tomar e confirmou que a estadia era gratuita (só recebia donativo, caso a pessoa quisesse contribuir), pois o albergue pertencia à paroquia local. Continue lendo “Diário de uma Transformação”