Solstício e o Paraíso Astral

Olá amigos e leitores,

Hoje é dia do Solstício de Inverno no hemisfério norte, o dia mais curto do ano, o tempo em que inicia-se a caminhada por entre a escuridão rumo à luz que há de vir novamente. Também é tempo de fazer uma restrospectiva do ano, de analisar o que deu certo e o que poderia ter sido melhor ou mais eficiente; tempo de fazermos uma balanço de nossas ações e resultados, tempo de mergulhar fundo em nossa essência e de plantar novas sementes para um novo tempo que já se aproxima…

Continue lendo “Solstício e o Paraíso Astral”

Dança do êxtase e do mergulho em si mesmo

Conhece-te a ti mesmo, por tantas vezes deparou-se com esta expressão e só agora o seu significado começava a ficar mais claro em sua mente e em seu coração.

Para conhecer a si mesmo verdadeiramente, não é preciso olhar-se no espelho, nem olhos são necessários; a não ser que se enxergue com os olhos da alma, pois é para dentro que há de se direcionar o olhar.

Não é preciso visão externa para vislumbrar-se a luz interior. Para beber a água da fonte, não é necessário estar morto de sede; basta saber que bebê-la é importante.

Isis não tinha certeza de onde vinham estes pensamentos, mas ela aceitava-os de bom grado, confiando em sua origem sem conhecê-la plenamente e ao mesmo tempo agradecida por eles lhe serem enviados. E algo lhe dizia que a confiança era recíproca.”

 

Continue lendo “Dança do êxtase e do mergulho em si mesmo”

Diário de uma Transformação

Dia 17 – 26 de outubro de 2015 – A montanha mágica, lições de ouro, um dia mais que perfeito

Hoje foi O dia, um dia mais que perfeito, um dia especial, mais um dia de verdade! Acordei às cinco da manhã e fiz as coisas com bastante calma, fui o primeiro a levantar das 15 pessoas que também pernoitaram no albergue naquela noite. Mais uma vez dormi bem ao lado da dupla de amigos que dividiram o quarto comigo em Barcelos, que foram a sensação da noite com seus roncos sonoros e assustadores, rs. Chovia muito de manhãzinha, estavam todos preocupados e fazendo mil planos, mas eu estava tranquilo: se a caminhada hoje tivesse que ser debaixo de chuva, que fosse. Já não tenho vontade de ter controle sobre nada, quero deixar cada vez mais a vida fluir, quero vivê-la sem reclamar de nada, sem lamentar nada, sem “amaldiçoar” nada. Saio então às sete e meia, surpreendentemente não está chovendo, contrariando todas as previsões que diziam que choveria o dia inteiro e a semana toda. Continue lendo “Diário de uma Transformação”

Diário de uma Transformação

Dia 8 – 17 de outubro de 2015 – Aceitação, gratidão, o coração bate mais tranquilo 

Assim que cheguei em Alvorge, um senhor bem na entrada da cidade perguntou se eu tinha onde ficar, fazendo propaganda de um albergue local, e eu logo disse que estava pernoitando nos bombeiros das localidades. O senhor continuou insistindo, parecia estar um pouco bêbado, e me levou para um Café, dizendo que o albergue era gratuito e que o dono do estabelecimento onde estávamos era o responsável pelas hospedagens – o insistente senhor ainda tentava me convencer contando que lá havia duas estrangeiras muito bonitas, mal sabendo que a última coisa que eu queria no mundo naquele momento da minha vida era me relacionar com alguém, rs. Enfim, conheci o responsável pelo albergue, que me indicou a direção a tomar e confirmou que a estadia era gratuita (só recebia donativo, caso a pessoa quisesse contribuir), pois o albergue pertencia à paroquia local. Continue lendo “Diário de uma Transformação”