Diário de uma Transformação

Dia 24 – 02 de novembro de 2015 – Paisagens inesquecíveis e um dos momentos mais emocionantes de toda a jornada

Acordo com uma energia alucinante para percorrer o penúltimo dia do Caminho de Santiago até Finisterre, o fim do mundo! Ainda está escuro, e assim pego minhas coisas sem fazer muito barulho e atravesso a ruela para a cozinha do albergue, num frio de rachar. Para variar, sou o primeiro a levantar, e preparo o meu café da manhã em silêncio, na maior paz. Pouco depois reencontro algumas pessoas que conheci na noite passada e depois de tudo pronto, desejo buen camino a todos, e saio mais do que feliz para esta que seria uma das mais especiais caminhadas de todos estes dias especiais, bem equipado contra o gostoso frio do amanhecer. Continue lendo “Diário de uma Transformação”

Diário de uma Transformação

Dia 23 – 01 de novembro de 2015 – Mais perto do fim do mundo

Durmo muito bem no Albergue Lua, o lugar realmente tinha uma energia especial, provavelmente por causa da simpática dona e também pela tranquilidade e serenidade dos peregrinos que lá estavam. Na noite anterior segui a dica da anfitriã e comprei algumas coisas no mercado para uns dois dias, coisas para almoço, jantar e café da manhã. Deitei-me após fazer uma janta um tanto deliciosa e tomar uma cerveja de um pub, sentindo na pele o frio extremo da noite quando fui rapidamente buscar a bebida no local, que ficava apenas a uns 50 metros e na mesma calçada do albergue. Continue lendo “Diário de uma Transformação”

Diário de uma Transformação

Dia 22 – 31 de outubro de 2015 – Experiências mágicas, um dia inesquecível

Hoje foi o dia mais intenso de todos, muito intenso e especial. Estranhamente todos levantaram muito cedo no albergue, alguns ainda bem no escuro da madrugada, só ficou eu e mais um, dos tantos que pernoitaram no dormitório onde estava. Levanto-me um pouco antes do amanhecer, fazendo tudo bem devagar, pois o dia seria cheio, provavelmente o mais cheio até agora. Saio do Seminário Menor e dou de cara com um visual incrível, Santiago de Compostela à minha frente, amanhecendo. O seminário ficava um pouco afastado e em uma zona alta, dava para ver a cidade bem de frente, uma visão realmente muito bonita. Como uns biscoitos ali para enganar a fome, olhando para Santiago, e pouco depois saio caminhando em direção à cidade, pois tinha que tomar o café da manhã, ir à catedral, ir nas estações de trem e ônibus, tudo isso antes de seguir viagem rumo ao trecho final da jornada.  Continue lendo “Diário de uma Transformação”

Diário de uma Transformação

Dia 21 – 30 de outubro de 2015 – Emoção é a palavra, emoção é o sentimento

O dia em que cheguei a Santiago de Compostela começou intenso, e foi intenso o tempo todo. Primeiro, acordo às 5:30h, mas consigo cochilar de novo até as sete, o que foi ótimo! Depois da excepcional noite que tivemos eu, Bergoña e Marisa no Mosteiro de Herbón, o café da manhã tinha ficado para entre oito e oito e meia. A noite passada, regada a muito vinho, licor e boa música, foi tão especial que eu até ganhei um livro, El Gran Caminante, que conta a história de um homem que fez o Caminho de Santiago um pouco antes de falecer devido a uma doença rara, a mesma que o Stephen Hawkins tem, uma doença degenerativa. Ganhei o livro de Bergoña, que contou que o autor faleceu antes mesmo de o livro ficar pronto, dizendo ainda que de todos os peregrinos que passaram pelo mosteiro em todos estes meses que trabalha lá como voluntária, eu fui o único para quem ela achou que devia que dar este livro, pelo que havíamos conversado até então, o que me deixou bastante emocionado e honrado, pois o livro inclusive estava autografado em nome dela – cheguei a fazer menção de não aceitá-lo por causa disso, mas ela insistiu e eu não tive como recusar. Mais um gesto extremamente gentil dos tantos que estou colecionando no Caminho de Santiago! Continue lendo “Diário de uma Transformação”

Diário de uma Transformação

Dia 20 – 29 de outubro de 2015 – Lugares especiais de dia, pessoas especiais à noite

Hoje foi mais um dia mágico, parece que a cada dia que Santiago de Compostela se aproxima fica mesmo mais intenso, mais especial. Fui o primeiro a acordar no meio de mais de trinta e poucas pessoas pelo menos – puxei as minhas coisas para fora do dormitório, fiz um chá e ajeitei tudo, antes de sair. Tomei o café da manhã em um lugar na estação de trem da cidade, o dia estava com preguiça de amanhecer, já eram 7:30h e ainda estava bem escuro. Saio caminhando pelas ruas de Pontevedra cantando, cantando animado as novas canções, anunciando um novo dia, um novo tempo, uma nova vida. Se me ouvem, se me julgam, não me importa, realmente não importa. O que importa é estar ali, caminhando, seguindo o meu rumo, seguindo em frente. Penso em meus filhos, penso nela, como fiz em todos os dias durante o caminho, mas me sinto bem, não sinto culpa de nada, me sinto livre, de consciência limpa e tranquila, e não há sensação melhor que esta. Continue lendo “Diário de uma Transformação”