Diário de uma Transformação

Dia 23 – 01 de novembro de 2015 – Mais perto do fim do mundo

Durmo muito bem no Albergue Lua, o lugar realmente tinha uma energia especial, provavelmente por causa da simpática dona e também pela tranquilidade e serenidade dos peregrinos que lá estavam. Na noite anterior segui a dica da anfitriã e comprei algumas coisas no mercado para uns dois dias, coisas para almoço, jantar e café da manhã. Deitei-me após fazer uma janta um tanto deliciosa e tomar uma cerveja de um pub, sentindo na pele o frio extremo da noite quando fui rapidamente buscar a bebida no local, que ficava apenas a uns 50 metros e na mesma calçada do albergue. Continue lendo “Diário de uma Transformação”

Diário de uma Transformação

Dia 22 – 31 de outubro de 2015 – Experiências mágicas, um dia inesquecível

Hoje foi o dia mais intenso de todos, muito intenso e especial. Estranhamente todos levantaram muito cedo no albergue, alguns ainda bem no escuro da madrugada, só ficou eu e mais um, dos tantos que pernoitaram no dormitório onde estava. Levanto-me um pouco antes do amanhecer, fazendo tudo bem devagar, pois o dia seria cheio, provavelmente o mais cheio até agora. Saio do Seminário Menor e dou de cara com um visual incrível, Santiago de Compostela à minha frente, amanhecendo. O seminário ficava um pouco afastado e em uma zona alta, dava para ver a cidade bem de frente, uma visão realmente muito bonita. Como uns biscoitos ali para enganar a fome, olhando para Santiago, e pouco depois saio caminhando em direção à cidade, pois tinha que tomar o café da manhã, ir à catedral, ir nas estações de trem e ônibus, tudo isso antes de seguir viagem rumo ao trecho final da jornada.  Continue lendo “Diário de uma Transformação”

Diário de uma Transformação

Dia 17 – 26 de outubro de 2015 – A montanha mágica, lições de ouro, um dia mais que perfeito

Hoje foi O dia, um dia mais que perfeito, um dia especial, mais um dia de verdade! Acordei às cinco da manhã e fiz as coisas com bastante calma, fui o primeiro a levantar das 15 pessoas que também pernoitaram no albergue naquela noite. Mais uma vez dormi bem ao lado da dupla de amigos que dividiram o quarto comigo em Barcelos, que foram a sensação da noite com seus roncos sonoros e assustadores, rs. Chovia muito de manhãzinha, estavam todos preocupados e fazendo mil planos, mas eu estava tranquilo: se a caminhada hoje tivesse que ser debaixo de chuva, que fosse. Já não tenho vontade de ter controle sobre nada, quero deixar cada vez mais a vida fluir, quero vivê-la sem reclamar de nada, sem lamentar nada, sem “amaldiçoar” nada. Saio então às sete e meia, surpreendentemente não está chovendo, contrariando todas as previsões que diziam que choveria o dia inteiro e a semana toda. Continue lendo “Diário de uma Transformação”

Diário de uma Transformação

Dia 15 – 24 de outubro de 2015 – O Caminho fica ainda mais intenso 

Mais uma boa noite de sono, tomara que isso se torne uma constante até o fim da peregrinação. Ainda deitado, mas já bem acordado, ouço as badaladas das sete da manhã e resolvo levantar. Ainda está bem escuro, só está amanhecendo mesmo depois das oito nesta época do ano, eu saio do meu quarto e Pedro ouve meus passos e me cumprimenta, chega a levantar e ir lá na cozinha comigo, mas deita e dorme de novo. Eu hoje tomo um café da manhã mais reforçado, com direito a pão, banana, biscoito de canela, iogurte e algumas xícaras do chá que fiz no dia anterior, que ficou muito bom. Faço meus alongamentos, me despeço de Pedro, que acordara de novo, e parto para o meu 15º dia de caminhada, meio mês no Caminho de Santiago! Continue lendo “Diário de uma Transformação”

Diário de uma Transformação

Dia 11 – 20 de outubro de 2015 – Um amigo no Caminho

Esta noite eu acordei em torno de três da manhã, após um sonho muito vívido. O sonho me deixou um pouco desnorteado, tanto que pensei que já era perto das seis e comecei a “levantar acampamento”, mas quando fui escovar os dentes para ir embora, escuto o sino da igreja tocando quatro vezes. Quatro da manhã! Mudança de planos, troco novamente de roupa e tento dormir de novo, levantando novamente uma meia hora depois das seis badaladas do sino. Continue lendo “Diário de uma Transformação”