Diário de uma Transformação

Dia 5 – 14 de outubro de 2015 – A sabedoria do caracol e perder-se para encontrar-se

O dia amanheceu lindo em Golegã, que os portugueses pronunciam Guligã – acho muito curioso como eles trocam o som das letras, mesmo vivendo aqui por quase um ano e meio. Antes de sair da cidade, parei na GNR (Guarda Nacional Republicana) para pegar mais carimbada em minha credencial do peregrino, pois preciso sempre de dois carimbos por dia. Na verdade, isso é um pouco indiferente para mim, o importante é percorrer o Caminho e me redescobrir nele, o resto é o resto, tanto que nem trouxe câmera fotográfica, telefone celular ou qualquer outro tipo de aparelho que pudesse desviar a minha atenção. Preciso de concentração total, é a minha vida que está em jogo, a minha reestruturação, o meu renascimento, a minha transformação. Continue lendo “Diário de uma Transformação”