Medo ou coragem?

“Eu nunca fiz este caminho. Mas também jamais havia feito o outro, jamais tais coisas aconteceram em minha vida. E, sendo bem sincera, não tenho mais medo do desconhecido. Hoje tenho muito mais receio do conhecido, do comum. Acho que para uma pessoa encontrar o seu rumo, ela tem que ir bem fundo. E quando isso acontece, fatalmente nos deparamos com coisas diferentes e percursos desconhecidos. E tudo isso leva-nos ao autoconhecimento. Não há como conhecer todos os detalhes do caminho, mas há como vivenciá-lo intensamente, caso o medo seja substituído pela coragem. E não há problema em não se conhecer o caminho, o problema está em não percorrermos o caminho que sentimos estar traçado para nós. Se o percorrermos, pode dar certo ou não; se não o fizermos, não há chance alguma de dar certo.”

Por quantas vezes nos deparamos com situações em que não avançamos porque não conhecemos todos os detalhes ou “perigos” adiante? Ou por medo do desconhecido? Mas por que este medo que nos paralisa? E de onde vem este medo?

Neste trecho de AGEHU, meu novo livro, a personagem depara-se com uma situação nova, portanto desconhecida, onde ela tem que fazer uma escolha, tomar uma decisão. Qual a escolha? Não seguir adiante porque “não sabe aonde a estrada vai dar” (medo) ou seguir em frente, apesar de não ter todas as respostas para suas perguntas (coragem). E ela toma a decisão acertada, faz uma escolha que vai mudar profunda e verdadeiramente sua vida para sempre: escolhe ter a coragem de arriscar e percorrer o caminho que de repente se abriu à sua frente.

Tudo na vida tem a ver com o nosso nível de satisfação. Se estamos satisfeitos com a nossa vida, se sentimos que estamos no caminho certo provavelmente iremos seguir em frente sem necessidade de muita mudança na direção de nossos passos e ações. Se não estamos satisfeitos, há de se haver uma mudança, há de se ter coragem de mudar a direção, de se mudar o rumo das coisas. Em ambas as situações, é preciso ter coragem: ou coragem (+ perseverança + paciência + positividade) para continuarmos trilhando firmemente o nosso caminho, ou coragem para mudar a direção e encontrar novos rumos, novas soluções para nossa vida. E em ambos os casos, o medo jamais será uma opção. E tudo isso tem a ver com o autoconhecimento, pois quanto mais nos conhecermos verdadeiramente e fomos honestos conosco mesmos, quanto mais mergulharmos fundo em nossa essência de Luz, mais iremos perceber que o medo nada mais é do que uma armadilha, um obstáculo que deve ser contornado.

E jamais se esqueça: O medo só surge para testar a coragem e determinação do guerreiro que há em você! Portanto, não há razão alguma para temer-se seja lá o que for, e há inúmeras razões para você agir com coragem e de acordo com o seu coração, esta fonte de luz e amor inesgotável que é o único guia verdadeiro e confiável em seu caminho.

“… não há problema em não se conhecer o caminho, o problema está em não percorrermos o caminho que sentimos estar traçado para nós.”

Boa caminhada!

DSC03066

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s