Diário de uma Transformação

Dia 8 – 17 de outubro de 2015 – Aceitação, gratidão, o coração bate mais tranquilo 

Assim que cheguei em Alvorge, um senhor bem na entrada da cidade perguntou se eu tinha onde ficar, fazendo propaganda de um albergue local, e eu logo disse que estava pernoitando nos bombeiros das localidades. O senhor continuou insistindo, parecia estar um pouco bêbado, e me levou para um Café, dizendo que o albergue era gratuito e que o dono do estabelecimento onde estávamos era o responsável pelas hospedagens – o insistente senhor ainda tentava me convencer contando que lá havia duas estrangeiras muito bonitas, mal sabendo que a última coisa que eu queria no mundo naquele momento da minha vida era me relacionar com alguém, rs. Enfim, conheci o responsável pelo albergue, que me indicou a direção a tomar e confirmou que a estadia era gratuita (só recebia donativo, caso a pessoa quisesse contribuir), pois o albergue pertencia à paroquia local. Continue lendo “Diário de uma Transformação”

Diário de uma Transformação

Dia 7 – 16 de outubro de 2015 – A vida tem que ser leve, a vida tem que ser doce

Hoje acordei bem antes da hora, tomei o café da manhã, acabei de escrever e nada, tudo escuro ainda, nenhum ruído no corpo de bombeiros. Devia ser umas 5 da manhã, portanto decidi tentar dormir mais um pouco. Deu certo, algum tempo depois o dia começou a raiar, fiz meus alongamentos e parti para mais um dia a ser percorrido no Caminho de Santiago. Continue lendo “Diário de uma Transformação”

Diário de uma Transformação

Dia 6 – 15 de outubro de 2015 – Montanhas, cartas de amor e um novo companheiro

Acordei ainda era de noite, como tem sido de praxe já há algum tempo. Fiz o meu desjejum, arrumei tudo e fui escrever no diário, e quando dei por mim já havia amanhecido. Era hora de fazer meus alongamentos e partir depois de mais uma noite tranquila no alojamento de um quartel de bombeiros voluntários – estou começando a simpatizar com esta entidade, havia até um cartaz lá embaixo com os dizeres “Quer ser um bombeiro voluntário?” e eu até brinquei comigo mesmo me perguntando se eu levava jeito para a coisa, rs. Continue lendo “Diário de uma Transformação”

Diário de uma Transformação

Dia 5 – 14 de outubro de 2015 – A sabedoria do caracol e perder-se para encontrar-se

O dia amanheceu lindo em Golegã, que os portugueses pronunciam Guligã – acho muito curioso como eles trocam o som das letras, mesmo vivendo aqui por quase um ano e meio. Antes de sair da cidade, parei na GNR (Guarda Nacional Republicana) para pegar mais carimbada em minha credencial do peregrino, pois preciso sempre de dois carimbos por dia. Na verdade, isso é um pouco indiferente para mim, o importante é percorrer o Caminho e me redescobrir nele, o resto é o resto, tanto que nem trouxe câmera fotográfica, telefone celular ou qualquer outro tipo de aparelho que pudesse desviar a minha atenção. Preciso de concentração total, é a minha vida que está em jogo, a minha reestruturação, o meu renascimento, a minha transformação. Continue lendo “Diário de uma Transformação”

Diário de uma Transformação

Dia 4 – 13 de outubro de 2015 – O Sol volta a brilhar

Choveu a noite inteira em Santarém, mas o dia amanheceu com sol, felizmente. Eu acordei com uma energia incrível, era difícil acreditar que eu estava tão bem disposto depois de ter sofrido com tantas dores físicas e tanto desgaste no dia anterior. Mas parece que o Caminho realmente faz milagres, e por isso eu estava ali, pronto para mais um dia de caminhada e aprendizado. Continue lendo “Diário de uma Transformação”