Aleatória Mente (Você é livre?)

“Após o café, Isis dirigiu-se para a sala e procurou pelo caderno onde esporadicamente fazia suas anotações, uma espécie de diário. Encontrou-o na estante de livros, entre O Mundo de Sofia e O Elogio da Loucura, obras literárias que ela tanto apreciava. Resolveu então abri-lo aleatoriamente, ao contrário da rigidez de sempre abrir na próxima página em branco. De alguma forma, o aleatório fazia mais sentido agora. ”

Este é um trecho de meu novo livro, que continua à procura da editora ideal para sair do papel digital e se transformar em realidade. Poderíamos começar uma discussão filosófica sobre o que é real ou não, mas hoje prefiro conversar sobre o aleatório, sobre a importância do aleatório em um mundo tão rígido de regras intransponíveis… Continue lendo “Aleatória Mente (Você é livre?)”