Síndrome do coiote e o centésimo macaco

Um dia desses vi em uma determinada rede social na Internet uma informação ilustrada pelo desenho do Papa léguas e Coiote (um dos meus preferidos!) que dizia que o mamífero em questão corre muito mais do que a ave e que portanto a nossa infância tinha sido uma grande mentira (alô pessoal que foi criança da década de 80 do século passado!), o que imediatamente me causou uma reflexão que deu vontade de partilhar. Ela vem percorrendo a minha mente durante mais ou menos uma semana, mas só agora, depois de ter lido sobre a Teoria do centésimo macaco, é que tive o impulso que faltava para transformar o pensamento em texto…

Antes do centésimo macaco, vamos falar sobre o que acabei por denominar deSíndrome do coiote. Mas Neo, que raio seria isso? Explico: nada mais é do que o retrato atual da humanidade, o ideal que se vende por parte de uma elite controladora e que infelizmente se compra aos montes. Quantos “coiotes” não há entre nós? Quantas pessoas existem que, apesar de terem imensa capacidade, pensam que jamais vão alcançar o “papa léguas”? A Síndrome do coiote é isto, uma maneira de se manipular, uma forma de dizer às pessoas que elas jamais alcançarão seus sonhos, que não somos capazes, que é tudo muito difícil, que temos que sobreviver ao invés de viver, que temos sorte de estarmos vivos apesar de tanta violência, falta de segurança etc.

O que acontece então? Vemos “papa léguas” no poder e tantos “coiotes” adormecidos, pensando que são incapazes de destronar estas “aves espertas”, que nada mais fazem do que a única coisa possível para elas, vendem a ideia de que são mais “rápidas”, que são mais fortes… e os realmente fortes e capazes acreditam nesta falácia. “O que mais nos assusta não são nossos defeitos ou incapacidades, mas sim a luz que existe dentro de cada um de nós”, li algo do tipo recentemente e isto também pode ser um grande inibidor para uma reação a toda esta alienação que é despejada dia após dia em nossas cabeças. Mas estes dias da soberania papa léguas está chegando ao fim, e é aí que entra a Teoria do centésimo macaco…

Tanto a expressão que citei acima quanto a teoria que explanarei abaixo eu retirei de um excelente livro que estou tendo a alegria de ler e o qual tenho me identificado bastante, tanto como leitor quanto como escritor: “O 11º Mandamento”, de Daniel Sá Nogueira. Já havia lido sobre a Teoria do Centésimo Macaco (e outras semelhantes) em outra época de minha vida, mas agora ela se encaixa perfeitamente como antídoto para a Síndrome do Coiote – peço licença então para reproduzi-la exatamente como está no livro:

“Conta-se que, há algum tempo, numa ilha japonesa, durante um estudo científico, um macaco começou a lavar batatas antes de as comer e ensinou outro macaco a fazer isso. Esse macaco ensinou outro, que ensinou outro, e por aí em diante. Ao fim de algum tempo, todos os macacos dessa ilha estavam a lavar batatas. Quando o centésimo macaco aprendeu a lavar batatas, os macacos de outras ilhas que não tinham relação com a primeira, também começaram a lavar batatas. Deu-se um salto de consciência espontâneo e misterioso, de uma ilha para as outras. Foi como se, a partir do momento em que um determinado número de macacos aprendera uma nova tarefa, neste caso cem macacos, esse conhecimento se tivesse espalhado por todos os outros macacos do mundo, sem que houvesse contacto entre eles. O mesmo se passa com os humanos. Aos poucos, há cada vez mais pessoas a tomar consciência de tudo o que está errado e a trabalhar para mudar o planeta.(…) Quando um número suficiente de macacos lavarem a batata, ou seja, quando um número suficiente de seres humanos despertar, um dia, do nada, haverá uma onda de consciências despertas e será tudo mais rápido.(…) Até lá, a nossa função é sermos felizes e procurarmos, cada um de nós, despertar pelo menos mais uma pessoa. Eu desperto-te a ti e tu despertas alguém.”
O que podemos fazer então? Acho que a resposta é simples, bem simples: Vamos “lavar batatas” e ensinar a outros como fazer, para que possamos despertar o “coiote” que há em nós!

Bom fim de semana!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s